YoutubeFacebook

A IPM

Onde Estamos

Manhuaçu e a Igreja Presbiteriana

O Município de Manhuaçu, pertencente a Microregião VERTENTE OCIDENTAL DO CAPARAÓ, está localizado a Leste do Estado de Minas Gerais e encontra-se na junção das rodovias BR 262, BR 116 e MG 111.

A palavra Manhuaçu é de origem indígena “MAYGUAÇU”, e significa RIO GRANDE. Seus primeiros habitantes foram os índios Aimorés. Depois chegaram os Alemães, Suíços, Italianos, Espanhóis, Libaneses e Portugueses.

A partir de 1872 surgiram os primeiros movimentos de emancipação. Em 01 de fevereiro de 1873 foi criado o Distrito, segundo a Lei Provincial nº 2.042. Em 04 de novembro de 1880, pela Lei nº 2.665, foi elevada à categoria de Comarca. Finalmente em 05 de novembro de 1877 ocorreu a emancipação do Município, conforme a Lei nº 2.047.

Em 1922, já com o advento da Estrada de Ferro Leopoldina, a cidade foi considerada a capital do café no Estado de Minas Gerais. Por longos anos esta Ferrovia contribuiu de forma decisiva para o desenvolvimento da cidade.

Dados importantes:
Habitantes: 81.445 mil
Altitude: 650 m
Relevo: Montanhoso
Temperatura média: 22º
Distância da Capital: (BH) 270 Km
Área: 628 Km²

Manhuaçu é um verdadeiro pólo econômico, congregando mais de 50 Municípios, inclusive parte do Estado do Espírito Santo. A cultura de café possui expressivo destaque na economia, sendo que a cidade comercializa média de 08 milhões de sacas de café anual e representa 25% do produto Estadual. Seu Parque Cafeeiro compreende acima de 70 milhões de pés de café. Segundo alguns especialistas, o café produzido em Manhuaçu é um dos melhores do Brasil para se beber. Em Manhuaçu concentram-se as maiores exportadoras de café do país. A economia também é aquecida por ser a sede de vários órgãos Estaduais e Federais; tem um comércio diversificado; incrementada área de construção civil; inúmeras empresas de grande e pequeno porte; turismo de negócios; excelente comércio de veículos; etc. Ela é a sede regional do Sistema Único de Saúde (SUS). Possui uma das melhores rendas per captas do Estado.

No ano de 1977 a cidade viveu um dos momentos mais apoteóticos com a comemoração do seu primeiro centenário. A Igreja Presbiteriana, que está situada no “coração da cidade”, se fez presente nas comemorações, realizando Grande Concentração Evangelística no Estádio JK.

Da Europa para Manhuaçu

Sabe-se que nas primeiras décadas do século XIX a Europa atravessou momentos turbulentos em decorrência das tentativas de conquistas de Napoleão Bonaparte. Mais precisamente, em 1823, a Europa estava debaixo de fortes conflitos,, guerras, muita miséria, pestes e epidemias que dizimavam populações inteiras. Os problemas políticos, econômicos e sociais eram gravíssimos. Por causa desta situação caótica, muitas famílias partiram para o Brasil esperançosas por encontrar uma vida pacífica e para se dedicarem à agricultura e à pecuária. A primeira leva de emigrantes que deixou a Europa e chegou ao Brasil, embarcou no porto de Den Helder (Alemanha) em 24 de junho de 1823, no NAVIO ARGUS. Após vários acidentes provocados por temporais, resultando em grande atraso na viagem, o Argus chega ao porto de desembarque, no Rio de Janeiro, em 13 de janeiro de 1824. Esta viagem, sem sombra de dúvida, foi concretizada por causa da Providência Divina. Deus tinha um plano especial para muitas daquelas famílias.

O Navio ARGUS trouxe muitos Evangélicos da Igreja Luterana, inclusive um Pastor/Capelão Friedrich Oswald Sauerbronn. Da cidade do Rio de Janeiro foram para Nova Friburgo-RJ e de lá vieram para o Leste de Minas. A primeira Igreja Presbiteriana a ser organizada aqui no Leste de Minas Gerais foi a de Alto Jequitibá, a 09 de março de 1902, a “Igreja-Mãe” da Igreja Presbiteriana de Manhuaçu. A Igreja Presbiteriana de Alto Jequitibá foi o centro de irradiação do Presbiterianismo para toda região do Leste de Minas, Vale do Rio Doce, Estado do Espírito Santo e Norte do Estado do Rio de Janeiro. Sabe-se que estes imigrantes e emigrantes tinham o espírito de iniciativa para vencer; pois, abandonar o lugar onde se nasce, deixar os parentes e amigos em busca de outras terras diferentes, línguas, hábitos e costumes, é prova de obstinação e propósito de melhorar de condições. Em 1885 migrou-se de Nova Friburgo-RJ para a região de Manhuaçu o Sr. Conrado Jorge Heringer, Luterano, trazendo farta literatura evangélica para distribuir. Esta literatura serviu como instrumento para a conversão de muitas vidas aqui no Leste Mineiro. A 07 de junho de 1905 ocorreu a organização da Igreja Presbiteriana de Manhuaçu, um núcleo com 44 membros maiores.

Neste migração para o Leste de Minas Gerais encontram-se três grupos de famílias:
Famílias Alemãs – Breder, Catheringer ou Catrink, Emerick, Gripp, Sathler, Heringer, Klein, Loubach, Schwab, Schwartz, Spammer, Sperber, Stanek, Storck, etc.
Famílias Suíças – Boechat, Frossard, Sanglard, etc.
Famílias Portuguesas - Andrade, Carvalho, Dias, Cardoso, Faria, Gomes, Pinheiro, Martins, Tavares, etc.


Igreja Presbiteriana de Manhuaçu
Praça 5 de Novembro 406 . Centro . Manhuaçu . Minas Gerais
Telefone: 33. 3331.1055
w3vision